sexta-feira, 3 de julho de 2015

Curvas de Avanço do motor do Fusca

Tendo colocado recentemente minha viatura Xavante X10TR de volta às ruas, passei a estudar um pouco do funcionamento da mecânica Volkswagen que era a base dos primeiros veículos da Gurgel a fim de poder mexer eu mesmo no veículo.
Xavante X10-TR
Uma referência obrigatória nesse assunto é o canal do Marcello Tonella, que produz excelentes vídeos explicando os detalhes de funcionamento e como reparar/substituir/diagnosticar os diversos sistemas do veículo.
Canal do Tonella no Youtube

Em um dos vídeos por exemplo ele comenta sobre a curva de avanço inadequada (excessiva) dos kits de distribuidor com sensor Hall disponíveis no Mercado Livre a preços baixos. Esse vídeo foi bem útil para mim, uma vez que eu adquiri um kit desses para o meu Xavante, e logo tive que desativar o avanço a vácuo como forma temporária de limitar o avanço de forma a evitar que o motor bata pino em rotações altas e cargas elevadas.
Kit de Ignição Xing Ling


Procurando por informações na Internet me deparei com o Manual de Reparações Fusca que possui uma seção com as tabelas de avanço do distribuidor para motores a gasolina e a álcool. O legal dessas tabelas é que a composição do avanço está completamente segregado em "avanço estático", "Avanço a vácuo" e "Avanço Centrífugo". Sendo assim é possível montar um verdadeiro mapa de ignição para esses motores, bastando somar os três para as condições variadas de rotação (centrífugo) e carga do motor (vácuo).

Capa do "Manual de Reparações Fusca"


Tabela de avanço para motores álcool na página 46
Para facilitar a visualização das tabelas eu as transformei numa série de gráficos contendo os valores de avanço máximo, mínimo e médio para os motores a gasolina e a álcool. Também fiz um comparativo entre os valores médios de avanço entre os dois combustíveis (gasolina e álcool).

Curva de avanço Máximo x Mínimo


Gráfico comparativo Gasolina x Álcool

O resultado está disponível em três arquivos na minha pasta do Dropbox. São duas planilhas, uma nativa do OpenOffice e outra convertida para o Excel, além de um arquivo PDF.

Com as curvas em mão já tenho como verificar o quão fora está o avanço do distribuidor Xing Ling que comprei. Para isso vou precisar de usar uma lâmpada estroboscópica, mas isso é uma outra estória....







  

Um comentário: